top of page

Dia dos Pais e a importância da presença paterna para a qualidade da saúde emocional infantil

O Dia dos Pais está chegando e em meio a essa data não tem como não tocarmos no assunto da importância da paternidade na construção social do indivíduo. Os pais desempenham um papel fundamental no desenvolvimento emocional, social e cognitivo dos filhos. Quando presentes e engajados na vida dos seus filhos, os pais podem fornecer apoio emocional, orientação e exemplos positivos, contribuindo para o estabelecimento de uma base sólida para o crescimento saudável das crianças.


No entanto, a ausência paterna pode acarretar consequências significativas para as crianças. A falta de um pai presente pode resultar em sentimentos de abandono, baixa autoestima e problemas emocionais, afetando o bem-estar geral do filho. Além disso, a ausência paterna pode influenciar a formação de relacionamentos interpessoais, bem como o desempenho acadêmico e o comportamento das crianças.


Um dos problemas mais sérios associados à ausência paterna é a alienação parental, que ocorre quando um dos pais manipula a criança para criar hostilidade ou distanciamento em relação ao outro genitor. Isso pode ocorrer após uma separação ou divórcio, quando um dos pais tenta prejudicar o relacionamento do filho com o outro.


Pais que não entendem seu papel muitas vezes se mostram negligentes, desinteressados ou ausentes emocionalmente. Eles podem priorizar suas próprias necessidades em detrimento das necessidades dos filhos, o que pode levar a um impacto negativo na formação da identidade e autoconfiança das crianças.


Para combater os efeitos negativos da ausência paterna e da alienação parental, é fundamental promover uma maior conscientização sobre a importância da paternidade ativa, defende a psicanalista e vice-presidente do Instituto Revoar, Elaine de Tomy. “Os pais devem estar presentes, oferecer apoio incondicional e cultivar relacionamentos saudáveis com seus filhos. Além disso, é essencial que ambos os genitores estejam envolvidos na vida da criança e trabalhem em conjunto para garantir seu bem-estar e desenvolvimento saudável”, explica Elaine.


A sociedade também desempenha um papel importante nesse contexto, ao incentivar políticas e programas que apoiem a paternidade responsável e facilitem a co-parentalidade após uma separação. Elaine ainda pontua que “a criação de espaços para diálogo e mediação pode ser fundamental para evitar situações de alienação parental e promover a compreensão mútua entre os pais”.


Em resumo, a importância da paternidade não pode ser subestimada, e a ausência paterna pode ter consequências profundas para o desenvolvimento das crianças. É essencial que os pais assumam seu papel ativamente, estando presentes emocionalmente e oferecendo apoio, para garantir que seus filhos cresçam com uma base sólida e saudável para enfrentar os desafios da vida.



Assessoria de Imprensa Rede Memorial Fortaleza

Inspira! Comunicação

Jornalista responsável: Mônika Vieira

Contatos: (85) 98779.2007 / contato@inspiracomunicacao.com.br



Comments


bottom of page