top of page

Dia Mundial da Juventude: Como os jovens constroem suas relações na atualidade

Ótima oportunidade para discussões e reflexões sobre como os jovens enfrentam os desafios contemporâneos em um mundo em constante mudança.

 

No próximo dia 12 de agosto é celebrado o Dia Mundial da Juventude e essa é uma ótima oportunidade para discussões e reflexões sobre como os jovens enfrentam os desafios contemporâneos em um mundo em constante mudança. Hoje, muitos jovens vivem em uma sociedade marcada por relações líquidas, onde as conexões e interações são efêmeras e superficiais, dificultando a construção de laços profundos e duradouros.


Além disso, a medicalização da vida se tornou uma realidade preocupante. Muitos jovens enfrentam pressões sociais e acadêmicas intensas, o que pode levá-los a buscar soluções rápidas, como medicamentos, para lidar com ansiedade, depressão e outros problemas de saúde mental, explica a psicanalista Elaine de Tomy, vice-presidente do Instituto Revoar. “Embora a medicina seja essencial para tratar problemas legítimos, a rápida disponibilidade de medicamentos pode levar ao uso inadequado e à dependência, prejudicando o bem-estar dos jovens”, pontua a profissional.


Quando se trata de relacionamentos familiares, muitos jovens enfrentam dificuldades em se comunicar e estabelecer vínculos saudáveis com seus pais e parentes. A tecnologia e o ritmo acelerado da vida moderna podem contribuir para uma falta de tempo de qualidade com a família, o que pode levar a distanciamentos emocionais.


Tecnologia e Saúde Mental


Com o advento da tecnologia e o acesso a informações em tempo real, a juventude se encontra diante de um cenário único, mas também desafiador. Nessa era de fácil acesso à informação, é crucial que os jovens compreendam a importância de cuidar da sua saúde mental.


A juventude é uma fase da vida marcada por mudanças, tanto físicas quanto emocionais. Essa transição para a vida adulta pode ser repleta de desafios, pressões sociais e expectativas pessoais. A sobrecarga causada pelas redes sociais, o estresse acadêmico, a competitividade no mercado de trabalho e as interferências do futuro são apenas alguns exemplos dos fatores que impactam a saúde mental dos jovens.


Os jovens precisam compreender que o acesso fácil às informações não garante uma compreensão completa sobre a saúde mental, defende Elaine. “É fundamental buscar fontes e buscar ajuda profissional sempre que sentir necessidade. A saúde mental é uma jornada pessoal, e não há fórmula única para lidar com os desafios emocionais”, exemplifica a psicanalista.


Os jovens são a força motriz do futuro, e promover a conscientização sobre a importância da saúde mental é essencial para construir uma sociedade mais saudável e equilibrada. É fundamental que os jovens sejam incentivados a falar sobre suas emoções, buscar apoio e, acima de tudo, aprender a cuidar de si mesmos.

 

Assessoria de Imprensa Rede Memorial Fortaleza

Inspira! Comunicação

Jornalista responsável: Mônika Vieira

Contatos: (85) 98779.2007 / contato@inspiracomunicacao.com.br

 
Jovens reunidos demonstrando sentimentos de felicidade


Comments


bottom of page